11 de janeiro de 2017

Resenha: O Zahir - Paulo Coelho

Título: O Zahir
Autor: Paulo Coelho
Editora: Rocco
Páginas: 316


Tudo parecia ir bem entre eles, até o dia em que Esther desaparece sem deixar vestígios. A polícia cogita hipóteses de sequestro assassinato. O marido, guiado por suas interrogações, inicia uma viagem em busca da esposa desaparecida de si mesmo. E assim como explica o próprio Paulo Coelho: "Diziam os antigos arqueiros zen que cada flecha é uma vida. Cada livro é uma flecha, um pouco de minha vida que se revela, primeiro para mim, e em seguida para meus leitores. Evidente que já lancei livros antes, cada um provocando uma emoção diversa, mas em O Zahir é diferente: ele fala mais de mim do que qualquer outro texto".
Resultado de imagem para separador de páginas

Oi gente! Feliz 2017 para vocês!
Energias renovadas, algumas resenhas por fazer, aos poucos vamos voltando no ritmo novamente.
...liberdade não é a ausência de compromissos, mas a capacidade de escolher - e me comprometer - com o que é melhor para mim.
Um casamento que ia bem. Sem cobranças, lhe permitia aventuras, eram somente os dois, se amavam a sua maneira. Até o desaparecimento de Esther e ele se tornar suspeito. Uma mulher que estive ao seu lado, o fazendo tomar decisões para sair do comodismo que vivia. Se queria ser escritor, então que encontrasse um motivo para escrever, que começasse. Que desse o um passo para isso.
"basta prestar atenção; as lições sempre chegam quando você está pronto, e se estiver atento aos sinais, aprenderá sempre tudo o que é necessário para o próximo passo."
Esther desapareceu, ele estava livre novamente. Começa a reviver alguns dias na sua mente, das vezes que não deu tanta importância ao que sua esposa lhe dizia, dos sinais que ela lhe dava. 
Ele inicia uma busca, conhece Marie, conhece Mikhail, faz viagens, resolve expressar seus sentimentos em palavras, escreve um livro "Tempo de rasgar, tempo de costurar". 
Descobre que sua busca vai além de encontrar sua esposa ou ex-esposa, mas encontrar a si mesmo, descobre o amor e suas demonstrações. Teria Esther se tornando seu Zahir.

"Por isso é tão importante deixar certas coisas irem embora. Soltar. Desprender-se. As pessoas precisam entender que ninguém está jogando com cartas marcadas, às vezes ganhamos e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."

Livro reflexivo, mostra a busca para encontrar o sentindo da felicidade, do relacionamento, do amor, da vida. Quase um "Quero ser livre?" Mas não sei o que é liberdade ou "onde estou? quem sou? o que faço da vida?" rsrsrs 
Já pensou se as esposas desaparecessem para chamar a atenção de seus maridos, para que sentissem sua falta? rsrsrsrs -  Claro que, Esther buscava algo além de atenção, ela queria encontrar um sentido, um sentido para vida,  para o amor. 


"Deus sabe que somos artistas da vida. Um dia nos dá um martelo para esculturas, outro dia pincéis e tinta para pintar um quadro, ou papel e caneta para escrever. Mas jamais conseguirei usar martelos em telas, ou pincel em escultura. Portanto, mesmo sendo difícil, preciso aceitar as pequenas bênçãos de hoje, que me parecem maldições porque estou sofrendo e o dia está lindo, o sol está brilhando, as crianças cantam na rua. Só assim conseguirei sair da minha dor e reconstruir minha vida."
CLASSIFICAÇÃO DNA

 


Comente com o Facebook:

Postar um comentário

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo