11 de setembro de 2016

Dica: Bienal do Livro em São Paulo - Parte II

Olá caros leitores tudo certinho? Como prometido trago a vocês a segunda parte da minha visita a 24 ͣ
Bienal do Livro de São Paulo, ocorrida no dia 03/09, bem como as críticas a respeito do maior evento literário da metrópole paulista.

Em primeiro gostaria de pontuar negativamente a desorganização e a falta de respeito com o visitante nos últimos dois dias da feira, tendo em vista que haviam poucos ônibus de transferência da estação Portuguesa-Tietê para o Pavilhão de Exposições do Anhembi. Evitei aguardar a espera do transporte gratuito, pois segundo minhas previsões otimistas duraria algo em torno de quarenta minutos a uma hora e meia de espera. Desta forma, fui obrigado a optar por outro meio transporte para chegar com certa comodidade ao local desembolsando R$ 3,00 pela locomoção.

Outro ponto que quero destacar foram as enormes filas para a compra do ingresso físico (diretamente na bilheteria), a espera para entrar no local era de aproximadamente duas horas, já que a fila era quilométrica e dava voltas dentro do pavilhão. Ademais, vale destacar também a espera absurda para se utilizar os sanitários femininos e a falta de bebedouros no local, o estacionamento caríssimo no valor de R$40,00 (sujeito a filas também); e o local extremamente abafado e sem ventilação natural ou artificial.



Como ponto positivo, se você for uma pessoa paciente e suportar esses transtornos citados acima, poderá nos últimos dias de feira adquirir livros ou gibis com mais de 60% de desconto, já que o valor praticado nos primeiros dias tendem a se reduzirem com a proximidade do fim da feira. Fica a dica: para a próxima edição do evento comprar diretamente no stand da editora e evitar os atravessadores, para assim adquirir este produtos com promoções reais.
Uma coisa que senti falta foram os cosplayers, que eram bem poucos, mas é até compreensível que não existam tantos assim em um evento literário, pois o público alvo é bem diferente, mas consegui algumas fotos bacanas destes ícones da cultura pop.

Um ponto bem legal também é a diversidade de títulos a disposição dos visitantes, que vão desde livros técnicos e universitários até os grandes best sellers, assim como a existência de um local para escritores amadores e iniciantes poderem fazer parceiras com editoras independentes. 
A sessão de autógrafos no local, mesmo tendo muito concorrência e enorme tempo de espera vale ser ressaltado, mesmo que esta edição tenha privilegiado os “youtubers” e se aproximado mais da cultura digital que literária.

Para encerrar acredito que o evento foi negativo em minha opinião, mesmo sendo realizado em um local de fácil acesso, fica claro que o Pavilhão do Anhembi não suporta o contingente enorme de pessoas, além de tabelar o preço de todos os serviços oferecidos ao público. Espero que em 2018, a feira se dedique a corrigir essas falhas e focar seus esforços para trazer escritores contemporâneos para o evento. Até a próxima.

PS: Como bônus, segue abaixo a foto que consegui tirar com o Ziraldo, um verdadeiro símbolo da cultura brasileira e pai do “Menino Maluquinho”.

Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Eu tive essa impressão na bienal de 2014, deixei para ir no último dia do evento e não havia comprado os ingressos antecipadamente, resultado: Filas e mais filas, inclusive no estacionamento. Esse ano fui mais prevenida e decidir ir a Bienal no primeiro sábado, o local estava cheio mas, nem se comparava a minha experiência anterior. Acho que a organização pode melhorar muito! Vamos esperar que essas melhorias sejam feitas até 2018! Tempo não vai faltar :) Beijos!

    http://colorindonuvens.com/

    ResponderExcluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo