4 de agosto de 2016

Resenha: Arquivos Serial Killers - Louco ou Cruel? - Ilana Casoy

Título: Arquivos Serial Killers - Louco ou Cruel?
            Autora: Ilana Casoy 
            Editora: Darkside Books
            Páginas:360
         


A primeira parte de Louco ou Cruel? aborda os serial killers sob diversos aspectos e à luz da Criminologia, do Direito, da Psiquiatria e da Psicologia, e dedica-se a dissecar este universo, analisando como tudo começa, quem são as vítimas, os aspectos gerais e psicológicos, os mitos e as crenças, o perfil do criminoso, a psicologia investigativa, a análise do local do crime e a encenação/organização da cena.Na segunda parte do livro, Casoy apresenta em detalhes 16 casos de serial killers que chocaram e marcaram o século XX, entre eles Albert Fish, Ed Gein, Ted Bundy, Andrei Chikatilo, Jeffrey Dahmer, Aileen Wuornos e o Zodíaco, cuja identidade segue desconhecida até hoje. Histórias que habitam as entranhas da humanidade e o que ela tem de pior: frieza, perversidade e falta de sensibilidade que acabam por produzir o mal em escalas inimagináveis.
 
Antes de iniciar quero dedicar essa resenha a minha amiga Juliana Almeida, que assim como eu compartilha do gosto e fascínio pela ciência forense e psiquiátrica. Sem mais delongas vamos a resenha..

Sempre tive um enorme interesse pela mente dos sociopatas e psicopatas, longe do julgamento de suas atitudes o que desperta tamanha curiosidade é tentar compreender o que leva uma pessoa “aparentemente normal” a tornar-se um predador assassino. É com esse intuito que a Editora Darkside Books, resolveu relançar o livro: Serial Killers – Louco ou Cruel, de autoria da pesquisadora criminal e forense Ilana Casoy. Para quem ainda não conhece a autora, ela é considera atualmente como uma das maiores especialistas brasileiras de psiquiatria forense, bem como perfis criminais. 
Escritora llana Casoy

Nesta nova reedição temos um livro com excelente acabamento e uma qualidade gráfica maravilhosa. Há ainda para o deleite do leitor, um prefácio assinado por ninguém menos que Percival de Souza (sim, aquele mesmo da Record). Serial Killers – Louco ou Cruel é dividido ao todo em dezesseis capítulos, excluindo-se uma breve introdução a terminologia da palavra serial killers, que traduzido ao pé da letra significa assassino em série, e culmina em uma aula bem prática de como esses predadores imorais agem dentro da sociedade. Todos os casos aqui relatados são de outros países, pois existe um segundo volume escrito pela mesma autora que aborda a mesma temática, porém voltada exclusivamente para os casos brasileiros.

Deixo aqui também uma advertência, caso o leitor se impressione facilmente, recomendo ignorar a leitura deste livro. Cabe aqui ainda salientar que todos os casos citados são e verídicos, bem como todas as minúcias das investigações são oriundas de fontes confiáveis. Ou seja, tudo é real, não há invenções ou fato ficcionais, tudo que é relatado a cada capítulo lido ocorreram em um passado não tão distante... 



A leitura é bem envolvente e didática, oferecendo ao leitor os casos mais notórios e ignorando os casos menos populares ou obscuros (sendo este um ponto negativo) em relação ao livro. Aqui podemos deleitar-nos com as carnificinas cometidas por Ted Bundy (o assassino sedutor), Ed Gein (o necrófilo e inspirador do filme O Massacre da Serra Elétrica e da música Dead Skin Mask da banda de Thrash Metal Slayer), Jeffrey Dahmer (o sociopata canibal e homossexual), Andrei Chikatilo (atendia sob a alcunha de Açougueiro de Rostov, com sua propensão a pedofilia), entre tantos outros ao longo dos demais capítulos a serem dissecados pelo querido leitor. A cada capítulo existe também a inclusão de alguns dados biográficos de cada criminoso como nome completo, idade e local de nascimento.



Outra curiosidade mórbida, mas muito interessante é a inclusão de um ranking de homicídios em escala resumida semelhante a um apêndice que certamente despertará ao leitor mais curioso, uma procura bem apurada na internet.
Em minha opinião o trabalho feito pela Ilana Casoy tem sua qualidade indiscutível, principalmente porque a narrativa é concisa e bem objetiva mantendo assim o dinamismo de romances policiais investigativos. Os casos abordados são apenas um resumo dos fatos mais importantes acontecidos, sendo desta forma um apanhado de informações sem o devido aprofundamento dos acontecimentos.

Resumindo isto tudo, este livro é indicado apenas aos leigos que desejam conhecer um pouco da investigação forense ou psiquiátrica e anseiam futuramente aprofundarem-se no assunto abordado. Pois se percebe claramente que outros serial killers notórios como Henry Lee Lucas e Ted Kaczynski (Unabomber), sequer foram citados. Mas esta crítica não retira o brilho do conjunto da obra que vale a pena ser adquiro e lido várias vezes. Até a próxima.
Ted Bundy (o assassino sedutor)

Jeffrey Dahmer (o sociopata canibal)


CLASSIFICAÇÃO DNA



Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Oi
    nem sabia que esse livro era Nacional, eu acho bem legal esse mundo, nunca li um livro focado nisso, mas já assisti série e gostei da sua resenha.

    momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo