27 de maio de 2016

Resenha: Namorado de Aluguel - Kasie West

Título: Namorado de Aluguel
Autora: Kasie West
Editora: Verus
Páginas: 250
Gênero: Fofura rsrsrs



Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento. Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.
Oi gente!
Este livro deveria trazer na capa com letras grandes a palavra F O F
O livro tem uma escrita fácil, a leitura flui, não tem aquela pegação, mas traz uma leveza na paquera. Tem uma reflexão sobre as redes sociais, confesso que refleti e já presenciei algo que acontece no enredo na vida real, e sim, do mesmo jeito que as redes aproximam quem está longe, distancia quem está perto. (explicarei melhor)

Gia é popular, faz parte do conselho estudantil e namora Bradley que está na universidade. Suas amigas nunca viram eles juntos e bem no dia do baile de formatura ele termina com ela no meio do estacionamento. Ela quer provar para as amigas que o namorado existe, pois Jules uma nova integrante de sua turma faz de tudo para excluí-la da "rodinha" apesar de ter chegado primeiro Gia se sente ameaçada (posso assim dizer) por sua nova amiga. Então ela pensa rápido, e resolve levar a formatura um "novo Bradley".
Meu namorado acabou de terminar comigo. Você deve ter visto. E eu não quero entrar no meu baile de formatura sozinha. Além disso, minhas amigas já não acreditam que ele existe. É uma longa história, mas eu preciso que você seja ele. Duas horas. É tudo o que eu peço. Além do mais, você está aí esperando sua irmã.  
Apesar de demorar um pouco para aceitar, ele resolve encorporar o personagem. O Dublê de Bradley é assim que ele pede para ser chamado não revelando seu nome verdadeiro.
Não podemos correr nenhum risco hoje, certo? Melhor você continuar achando que o meu nome é Bradley. 
Ele tinha uma irmã mais nova Bec, ela fazia uma matéria com Gia. Apesar de estarem no mesmo local, ele não deixou que a irmã mais nova estragasse tudo.
E por ironia, é através de Bec que ela consegue se aproximar do seu Bradley - duble. 

No inicio Gia e Bec não se dão bem, o jeito egoísta de Gia tira Bec do sério, o jeito como Bec se veste e o pessoal com quem ela anda faz Gia tirar conclusões precipitadas.

Com ela Gia aprende a importância de se abrir com alguém, e claro de pagar um favor quando se deve um. Quando seu irmão fica em apuros porque não tem ninguém para levar a uma festa Bec recorre a Gia e não lhe da outra alternativa se não pagar o favor que devia.
E assim inicia uma amizade, onde Gia pode ser ela mesma e não alguém que precisa ser aceita pela sua turma ou pelo colégio. Não precisava ser alguém que não era, na verdade Gia não sabia quem ela era, ou sabia?


Sou a pessoa mais superficial da face da Terra. Não tenho nenhuma profundidade. E não sei como mudar isso. Minha vida é normal. Meus pais estão juntos. Eles não me batem, nada disso. A morte nunca tocou minha vida. Sou boa aluna. Não somos pobres, mas também não somos ricos. Nunca tive uma doença grave ou ferimento sério. Nunca vivi uma tragédia, por isso não tenho sabedoria ou grandes conclusões para oferecer...... eu sou cheia de defeitos. E sou assim porque nunca vivi nada que pudesse me ensinar lições de vida valiosas que me fizessem uma pessoa melhor. Meu irmão capturou tudo isso muito bem e com facilidade.
Ela tem essa fase de aceitação na adolescência, postar tudo o que acontece, depender das curtidas em uma foto. Não sei se hoje isso se aplica somente na adolescência, aposto que temos muitos adultos vivendo assim também. 
Uma família está em casa e a mãe está tão ocupada que em vez de chamar os filhos para comer, ela resolve enviar um recado para o celular deles (soa familiar?), é assim com a família de Gia, que só percebe o que está acontecendo quando seu irmão mais velho resolve fazer um trabalho para faculdade e usa todos eles como experimento. 

A autora aborda a "aprovação" de uma maneira sutil, porém realista. Hoje temos uma necessidade de mostrar o que fazemos e sermos aprovados por isso, se não tiver muitas curtidas eu excluo a foto ou o twitter, simples assim. 
Gia era assim, mas resolve querer ser uma pessoa melhor, mas ser uma pessoa melhor não significava que tinha que aceitar tudo.

  "Ser uma pessoa melhor não significa aceitar abuso."
Bom, Gia e Bec e o duble de Bradley acabam se tornando inseparáveis. Apesar de Gia achar que seu duble ainda esta encarando tudo como uma encenação teatral, Bec tenta lhe mostrar a verdade.
Você alimenta a confiança dele, e ele diminui a sua ansiedade. Quando se encontra alguém assim, não se pode desistir com tanta facilidade.
O livro é fofo image por inteiro, para quem quer uma leitura simples, sem aquela pegação, personagens leves porém complexos, eu recomendo. Esses dois Gia e seu duble fazem uma casal bem "fofura". Se vão ficar juntos? Se o Bradley verdadeiro se arrepende ? Você terá que ler o livro para descobrir.

Fico por aqui, até breve. Kiss.

CLASSIFICAÇÃO DNA


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Olá, Érica!
    As vezes gosto de ler livros leves e fofos para dá um relaxada, não conhecia esse, mas adorei seus comentários, ficará anota.

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Wislanny, tudo bem?
      Espero que você goste, eu gostei muito.
      Obrigada pela visita, depois me conte o que achou.
      bj

      Excluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo