23 de março de 2016

Resenha: Orfandades - Padre Fábio de Melo

Título: Orfandades
Autor: Pe Fábio de Melo
Editora: Planeta do Brasil
Páginas: 160



O livro traz histórias curtas e comoventes, muitas vezes até divertidas, que tratam das mais diversas formas de orfandade. Padre Fábio busca com este livro revelar o quanto sofremos e o quanto nos tornamos vítimas da dor provocada pelas ausências que enfrentamos pela vida.
Oi gente!
É a primeira vez que escrevo ou melhor tento escrever sobre contos. Também é a primeira vez que leio um livro do Pe Fábio de Melo, se não me falhe a memória é a primeira vez que tenho a oportunidade de ler um livro escrito por um Padre, sei que existem vários, mas esse foi uma indicação e adivinhem o encontrei na promoção.

Mãe órfã, já no primeiro conto eu não consegui me imaginar nele. Após ler essa história eu cheguei a conclusão que existe parto as "avessas", sim você sente todas as dores de um parto, só que a diferença é que não tem nascimento. Quando o filho nasce as dores do parto passam, os gritos param e as lágrimas dão lugar ao sorriso; de repente você tem uma criança nos braços. Imagine sentir tudo isso e no final não ter criança, pois não é um nascimento e sim uma partida. Ai que está não consegui imaginar. Sou mãe de dois meninos e depois que li a primeira história não tive vontade de continuar, fui até o quarto vi meus pequenos dormindo e agradeci por isso, por cada momento. As dores do parto eu já esqueci, mais fiquei pensando nas inúmeras mães que hoje são órfãs, que sentiram e carregam a dor do parto as "avessas", penso que apesar de seguirem com suas vidas sempre estarão incompletas.
Convoco as saudades. Coloco-as sobre a mesa. Fotografias, roupas, detalhes simbólicos do corpo que agora está privado de respiro. As saudades são enganosas. Provocam a ilusão de que o acontecido desacontece... O silêncio da casa me sepulta.
A escolhida, creio que existe muitas pessoas como Carmelita. Ela é aquela mulher que sempre tem uma "coisa" triste e/ou trágica para contar, doença é com ela mesma. O tipo de pessoa que consegue reunir a família toda para dizer que...
Sofre de uma doença rara que não cabe aqui revelar o nome. Este atestado tem como principal objetivo afirmar que a família precisa estar atenta à gravidade do estado de saúde em que se encontra a paciente. Recomendo que ela não seja exposta a contrariedades ou aborrecimentos... devendo estarem todos, repito, todos, sem exceção, comprometidos com o seu bem-estar físico e emocional.
Lembrou de alguma "Carmelita"? Aquela que faz tudo para ter atenção da família e amigos, capaz até de pedir um atestado ao médico para que ter a atenção de todos. Afinal o pior esta sempre por vir e é sempre com ela.

A consagrada um amor a primeira vista pode-se dizer, aquele que te conquista pelo olhar. O amor que faz você se dedicar de corpo e alma para outra pessoa. Um casal que se torna um, onde não se tem filhos por uma escolha. 
Amar é perder a pertença; ser invadida por outro... O tempo passou. A clausura do amor me envelheceu. Agonizo dia e noite com o medo de perder o homem que preencheu todas as minhas ausências. O amor que tenho por ele me empobrece. Sofro dia e note de insegurança...    
Seria "saudável" esse amor? Uma prisão onde não se espera libertação. Fausto era o responsável por tudo isso que ela sentira, a meu ver ela própria se fez prisioneira desse amor e apesar de culpa-lo pelo feito, ela era metade e ele a fazia inteira. Saudável ou não cada um tem o seu jeito de demonstrar e sentir o amor.

Poderia ficar escrevendo aqui e comentando todas a histórias como A mulher acabada, O desapontamento do amor, O velório, Um tesouro em um vaso de barro entre outras. Gostei do livro, refleti muito com ele. Não vou mentir esperava vários versículos da bíblia o que não aconteceu, depois da primeira história achei que choraria o livro todo me enganei pois eu chorei, sorri e agradeci durante a leitura. Senti falta das falas entre os personagens, algumas histórias eu queria saber mais. Tenho comigo que ele foi escrito para refletir as tristezas, as alegrias, os medos e a gratidão minha, sua e todos.   

É isso, espero que tenham gostado. Fico por aqui, caso conheçam outros livros do Padre Fábio de Melo aceito sugestões. 
Um forte abraço, até breve.  

                                               Classificação DNA




  

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo