25 de janeiro de 2016

Resenha: Por que os homens amam as mulheres poderosas?

Titulo: Por que os homens amam as mulheres poderosas?
Autora: Sherry Argov
Editora: Sextante 
185 pág

Você cancela todos os seus planos esperando um possível telefonema de um homem que acabou de conhecer? Tem a sensação de que, por mais que tente agradar seu parceiro, ele sempre parece distante ou desinteressado? Então, se você deseja construir um relacionamento estável, saudável e divertido - com esse homem ou com qualquer outro -, está na hora de mudar de postura. Não é que você não seja suficientemente boa. É que você é boazinha demais. E não há nada mais enfadonho para um homem do que uma mulher que passa o tempo todo se esforçando para agradá-lo. Se você se enquadra nesse padrão, não se desespere. Este livro pode ajudá-la a dar uma guinada em sua vida amorosa. Com um texto envolvente, Sherry Argov criou um verdadeiro manual que vai fazê-la entender de uma vez por todas por que os homens amam as mulheres poderosas.


Em pleno século XXI me deparo com um manual que poderia facilmente ser intitulado: Como aplicar pensamentos machistas em seu cotidiano.
Primeiro vamos dar uma passadinha no dicionário e descobrir o que significa a palavra PODEROSA: aquele (a) que tem o poder. Então uma mulher poderosa é aquela que comanda –domina- a situação.

Uma mulher poderosa sabe o que quer, e não aceita menos do que merece, sabe aquela amiga –ou até você- que estar sempre à disposição do cara? Aquela que quando ele liga altas horas da noite ela sai correndo para atender os desejos do “bonitão”? Bom, essa não é uma mulher PODEROSA, no livro é chamada de MULHER CAPACHO.

E porque a mulher que atende sempre os desejos do seu par, que estar lá à hora que ele quiser; que é compreensiva; afetuosa e se desdobra em mil para deixar o outro feliz, POR QUE essa mulher nunca é valorizada? Baseado na autora, porque ela não fornece o desafio mental que os homens desejam. Um homem percebe que a mulher oferece um desafio mental quando ele sente que não tem total domínio sobre ela.

Para provar o argumento a autora se utiliza de diversos exemplos e metáfora no decorrer do livro, como:
“É como jogar em uma mesa de cassino. Se sujeito ganha muito logo que chega, a noite de certa forma perde a graça. Mas com pequenos ganhos alternados com algumas perdas, ele se sente altamente estimulado. Sua natureza masculina competitiva entra em ação e o faz ficar ali e lutar. E se estiver perdendo, lutará com maior vigor”. 
Com isso a autora quer dizer que a mulher que se entrega logo no primeiro encontro gera o sentimento de “perder a graça” enquanto aquela que proporciona o joguinho mental, a “caça” e conquista é mais valorizada no final.

Já deu pra entender porque achei machista? Ainda não? Então vou pontuar mais algumas dicas dadas neste livro - para fazer o homem se sentir um garanhão-:
  • 1 – Se for passear com o cachorro ao anoitecer, peça a ele que vá junto para lhe fazer companhia e garantir sua segurança;
  • 2 – Se aparecer uma barata, suba em uma cadeira e não saia de lá até que ele a tenha exterminado (E NÃO SE ESQUEÇA DE AGRADECER POR TAMANHO ATO DE BRAVURA);
  • 3 – Peça para ele abrir o vidro de palmito, ou para pegar alguma coisa alta do armário MESMO QUE VOCÊ TENHA 1,80m.

E agora? Foi suficiente? Confesso que quando me deparei com essas e outras “dicas” eu ri e trapaceei na leitura, pois não aguentei tanta besteira, pulei algumas páginas e cheguei ao final arrastada.

Tem algumas dicas valiosas sim, não é de todo ruim, mas nada que eu já não sabia, é contraditório, machista e generalizador, relacionamentos não são uma receita de bolo onde você possa seguir passo por passo e encontrar a felicidade, homens NÃO SÃO TODOS IGUAIS, e joguinho mentais pode até funcionar em algumas fase da vida, mas cansa! É clichê mas é verdade, ser você mesma e agir naturalmente ainda é a melhor maneira de ser PODEROSA.

Classificação DNA

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Olá,
    Não gosto de ler esse tipo de livro, ainda mais associando coisas que "homens gostam em mulheres", simplesmente não gosto.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Mas gente... ainda bem que não tenho pretensão nenhuma de ler esse livro ahhaha
    Já sou avessa a livros que tentam ditar como deve ser uma pessoa, como deve ser um relacionamento e etc... pra mim, parece que, quando você segue tudo isso, não está sendo você e, consequentemente, as coisas passam a ser uma farsa.
    O que dirá então de um livro que dá esse tipo de dicas pra mulher. Não dá hahahaha
    Beijoss, Edna!
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Edna! Tudo bem?

    E eu achando que este livro era TOP... pena que é chatinho... nem me atrevo a ler! Hahaha! :D

    Beijos!
    http://www.irmaoslivreiros.com/

    ResponderExcluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo