2 de novembro de 2015

Resenha: Radiante - Alyson Noel


Título: Radiante
Autora: Alyson Noel
Editora: Intrínseca
Páginas: 174
Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, no mundo que conhecemos e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora. Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o cão da família. Todos estavam se adaptando a uma morte boa e tranquila, até que ela foi chamada perante o Conselho e um segredo lhe foi revelado: a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Ela é designada como Apanhadora de Almas, e Bodhi, um garoto diferente, que ela não consegue decifrar muito bem, é seu guia.
Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa: fazer o Menino Radiante, que há anos assombra um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso. Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley...


Oi gente, como estão? Penúltimo mês do ano se inicia, não vou falar que passou voando, pois o tempo continua o mesmo, eu que não estou parando muito para observar, alguém mais está assim?
Hoje vou falar da série Riley Bloom da autora Alyson Noel. Até agora li somente o primeiro Radiante, depois dele vem Luminoso, A terra dos Sonhos e Murmúrio. Se vou continuar lendo os outros volumes, sinceramente eu não sei. 

A maioria das pessoas acha que a morte é o fim. O fim da vida - dos bons tempos -, o fim de ... bem praticamente tudo. Mas essas pessoas estão enganadas. Completamente enganadas. Eu sei muito bem. Faz quase um ano que morri.
A leitura do livro não é assustadora, ela trata a passagem de um modo sútil, não temos aquele "drama" de quando um personagem morre no livro, porque logo na primeira página já sabemos que ela esta morta e seu desenrolar vem depois. Ficamos imaginando o que acontece depois da vida mais não temos a certeza de nada, não se sabe o que esperar. O que vem depois céu, inferno, o limbo ou Aqui?
Porque a verdade é que, no momento em que morri, senti-me mais viva do que nunca. Podia pular mais alto, correr mais alto rápido e até atravessar paredes se quisesse.
Num lugar onde não temos horas, mais todos usam roupas, dormem e cumprem tarefas. Continuam tendo seus animais de estimação. Aqui & Agora eles tem uma rotina de café da manhã, cumprir as tarefas, fazer amigos, passar por treinamento...
- Riley, sua situação não é tão singular quanto pensa. Há muitas almas que resistem ao chamado de vir até Aqui. Muitas delas ainda estão vagando pelo plano terreno, sem intenção de cruzar a ponte e seguir adiante.
Entender que nem todos queriam cruzar a ponte, entender que alguns tinham a missão buscar aqueles que não faziam a travessia.  Mais ela não estava sozinha tinha Buttercup (seu cachorro de estimação) e Bodhi (seu professor).  Busca-los e leva-los para luz parecia uma missão fácil, mais no decorrer da missão as coisas se complicam, pois enfrentam o medo, sentimentos que os afundam e sem saber para onde isso os poderia leva-los.
Deixaram-me sozinha para lidar com o Garoto Radiante, enquanto praticamente tudo o que não estava pregado ou que não pesava mais de noventa quilos levantou voo exclusivamente em minha direção... Fechei a boca, desesperada para evitar que o grito escapasse.
Riley tinha uma missão apesar de nova, tinha a certeza que iria cumpri-la, não estava disposta a desistir, nem deixar que seus medos a atrapalhassem.

Como falei no inicio o livro traz uma passagem, um outro lado da vida bem sútil. Eles vivem uma vida normal mesmo não estando mais vivos.  É estranho pensar dessa forma, as vezes penso que seria legal, outras já nem sei no que pensar. O fato é que a única certeza que temos é que não estaremos aqui para sempre, não sabemos quando vamos deixar o plano terreno. Como disse o psiquiatra uma vez para mim "temos que acreditar que existe algo além disso aqui" .
Bom é isso, fico por aqui espero que tenham gostado. Não esqueçam de comentar, obrigada pela companhia e até breve. Abraço!

                                Classificação DNA

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Oi erica, tudo bem?
    me interessava muito por esses livros, tem umas capas lindas, mas depois da sua resenha não sei se leria, o tema não me interessa muito.
    Adorei o blog, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, tudo bem e você?
      Então eu também acho as capas lindas, só que o enredo não prendeu tanto quanto eu gostaria.
      Obrigada pela visita. bj

      Excluir
  2. Muito diferente do que costumo ler, mas gostei muito da resenha :D

    www.dnabookz.com

    ResponderExcluir
  3. Não vou mentir, não consegui ler nada to muito encantada com esse teu blog meninaaaaaaaaaaaaaaa, liiiiiiiiiindo demais, da nem vontade de saiiir, hahaha! Parabéééns, beeijos *

    ResponderExcluir
  4. Oi, Érica! Tudo bem?

    Amiga, este livro parecia ser muito legal... e você deu 2 estrelas?
    Bem, esta saga me parece ser razoável.
    Quem sabe eu leia...

    Beijos!
    Danny
    Participe do sorteio #SomosTodosIguais no Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo