26 de outubro de 2015

Resenha: Não se apega, não.

Título: Não se apega, não
Autor: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Ano: 2014

Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar o namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal per-fei-to! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado. Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Antes de me aventurar pela as páginas de "Não se apega, não" existia em mim diversos pré-conceitos, pensava - mais uma historinha sem conteúdo repleta de clichês feita para meninas no inicio da adolescência se identificarem - e agora depois de enfim ter lido posso dizer: sim, é exatamente isso! minha única surpresa foi que prestes a completar 25 anos me vejo afirmando EU GOSTEI!

Não se apega, não narra em primeira pessoa a jornada de amadurecimento de Isabela, uma menina de 23 anos que decide dar um fim ao seu relacionamento de dois anos com Gustavo, para surpresa geral de amigos e familiares que julgavam o dito relacionamento como perfeito. Contrariando o que todos achavam o namoro de Isabela com Gustavo era morno, de aparências, ele não se preocupava com o emocional dela, e ela - como toda mulher - desejava um homem que pudesse ver além do seu sorriso.
Eu só queria uma certa calmaria antes que viesse uma nova tempestade. Porque você sabe, elas sempre vêm.
A história (estória?) mistura ficção e realidade, mas poderia muito bem estar descrevendo em terceira pessoa a mim, você ou até mesmo alguma das minhas amigas, é realista! e sabe o que é mais legal? me identifiquei com as imperfeições da protagonista, pelo o título deve-se imaginar que se trata de uma moça desapegada, independente, emocionalmente madura, ledo engano... isabela é apegada demais a uma infinidade de coisas, prega que nenhuma mulher precisa estar com alguém (namorando, ficando etc.) mas ela precisa, e mostra isso a cada página que vai lendo.


Incoerente? É! indecisa? por demais. mas quem nunca foi assim? hoje - graças a Deus - amadureci muito nesse quesito, mas enquanto lia esse livro fui me vendo a uns anos atrás, 16, 17 anos, fiquei feliz em constatar que alcancei o que a isabela estar (ou estava) tentando alcançar: Felicidade, sozinha ou acompanhada, estar namorando é ótimo, ter com quem contar de uma maneira intima e poder ser você mesma sabendo que mesmo expondo seus defeitos e fraquezas ele vai continuar gostando, acreditem é maravilhoso. Mas ninguém pode te fazer mais feliz do que você mesma, esteja bem consigo, fique feliz estando em sua companhia e será feliz com qualquer outra.
A gente tá sempre procurando por algo que dê um frio na barriga. Nem que precise andar em uma montanha-russa, subir, subir, com a certeza de que daí a alguns segundos a queda será fatal.
Esse livro não vai te trazer respostas, creio que nem era essa a intenção afinal a própria narradora não as tens, mas vai te fazer rir e relembrar o passado (caso já tenha passado da adolescência) e se for mais novinha talvez até os conselhos lhe ajude, apesar de acreditar que a gente só aprende vivendo. Em suma, não muda vidas, não é nada espetacular, porém diante das minhas baixas expectativas eu gostei.

Classificação

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Oi edna,
    eu li não se apega,não a um tempo atrás e gostei, apesar de não ser uma obra prima da literatura foi legal para passar o tempo. gostei da resenha, beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Edna!
    Confesso que tinha uma concepção errada do livro, imaginando que seria um auto ajuda. Acredito que muitos se identificarão com a história da Isabela, pois ninguém é perfeito. Sempre existe a insegurança, o medo de ficar sozinha, e também de muitas vezes não conseguir ver o que realmente está fazendo mal no relacionamento.
    Muito interessante a proposta do livro, e estou pensando seriamente em ler.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  3. Caramba!

    --- Olá, Edna!

    Já coloquei esse livro duas vezes no carrinho de compras virtuais ( livros ^^) e sempre no final eu retirava. ( não sei o motivo), mas eu gostei da sua resenha e da sua conclusão no final.Talvez, eu compre o meu na próxima compra.

    bjs, Ju.
    Visite: Nossa Estante Nacional

    ResponderExcluir
  4. Sabe que eu me encantei com a edição desse livro. A Intrínseca fez um ótimo trabalho. Mesmo assim, não pretendo ler não. Por tudo o que você falou, juntando ao fato de que não tem nada de muito novo para alguém que já passou dos 30 acho que mesmo com baixas expectativas não iria gostar.
    Mas gostei da sua resenha e adorei a primeira foto :)

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  5. A diagramação desse livro é tão linda que eu até queria ser mais nova para ficar realmente interessada na leitura! rs... Acho que a maior parte das dúvidas que a autora demonstra ter, a vida acabou me esclarecendo, se eu ainda fosse adolescente com certeza poderia aproveitar bastante o livro, mas com tanta coisa que quero ler ele não vai entrar para a lista, embora eu ache muito legal ele ser realista e dar pra gente se identificar com as imperfeições da protagonista.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tenho o mesmo pensamento seu, muito clichê pra minha idade. Hahahaha
    Mas deve ser aquele tipo de livro que mesmo não sendo de auto ajuda te faz refletir sobre o que pensa de si mesma!
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Edna
    Eu ainda não li o livro, mas vi o começo da série hoje no Fantástico.
    Acho que a mensagem é muita válida mas como você mesmo citou, não é algo que mudará vidas ou mulher um manual de vidas. Gostei de saber sua opinião e adorei as fotinhas...hehe

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem.

    Adorei a resenha. e gostei muito das fotos. Mas eu não curti muito este livro, acho que li na fase errada. Na verdade, eu não terminei, li até a metade, ou menos. Mas eu fico feliz pelo sucesso da autora, pois ela mudou a vida de muitas garotas, já vi relatos de meninas que começaram a ler por causa deste livro, e outras comentam que o livro mudou a vida delas. E isto deve ser levado em consideração. Mas infelizmente, não funcionou para mim.

    beijos

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ola Edna acho que foi bem isso que aconteceu comigo, achei Clichê demais e voltada para um público que esteja passando essa fase, por isso a leitura não fluiu para mim e acabei abandonando o livro. Mas fico feliz que você gostou e apreciou a leitura. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    sabe que eu nunca li?
    Minha nora leu esse e depois ficou quase louca com o segundo....agora tá terminando de enlouquecer com o lance do Fantástico, nem assim me animei a ler!

    Mas olha tua resenha está ótima! Teu post todo está lindo, as fotos dão um charme a mais...ótimas, lindas, hehe!!!!

    bjs

    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  11. Oi Edna, eu vi ontem o primeiro capítulo do seriado no Fantástico e a reportagem com a autora e gostei bastante. Tinha o mesmo conceito que você sobre o livro e acho que na verdade vários livros são assim, na verdade este muda um pouco o foco porque ele fala de uma forma mais envolvente e isso que é legal. E ela se desapega bem fácil mesmo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, Edna.
    Eu não tenho muita vontade de ler esse livro. Até achei a edição maravilhosa e gosto muito de livros bem feitos, mas o gênero dele eu não sou muita fã. Mas que bom que você acabou surpreendida e gostou dele. É muito bom quando achamos que não vamos gostar de um livro e acabamos gostando bastante.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    É a segunda resenha que leio desse livro hoje e posso dizer que fiquei em dúvida, pois a outra resenha me fez ver que parecia mais auto ajuda e a sua já me mostra o lado mais cômico.
    Gostei das suas ponderações.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Ultimamente eu tenho visto muitas resenhas desse livro, e todo falam muito bem da escrita da autora e do desenvolvimento do livro. E apesar de não ser meu gênero favorito de leitura eu espero ter a oportunidade de o ler.

    ResponderExcluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo