10 de abril de 2015

Resenha: Entre o agora e o nunca - J.A. Redmerski

Título: Entre o agora e o nunca
Autora: J.A. Redmerski
Genero: Romance/New Adult
Editora: Suma de letras
Páginas: 359
Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino. Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.


"Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor" E foi esse o meu primeiro contato com Entre o agora e o nunca, isso a quase dois anos, de cara achei isso meio dramático, uma menina de 20 anos com toda uma vida pela a frente desistir do amor, torci o nariz! E não poderia estar mais enganada..

Camryn tem uma vida problemática, traumática até, aos vinte anos já passou por poucas e boas, Seu namorado e primeiro amor, Ian faleceu num acidente de carro, seus pais se divorciaram, seu irmão estar preso e quando enfim decidiu dar uma nova chance ao amor, o novo namorado a trai! Muita coisa junta né?
Ontem me perguntei por que eu sentia necessidade de me levantar exatamente na mesma hora do dia anterior e fazer tudo como fiz no dia anterior. Por quê? o que motiva qualquer um de nós a fazer as coisas que fazemos? quando no fundo uma parte da gente só quer se libertar de tudo?
A única coisa boa na vida de Camryn é a presença de Nat (Natalie) sua melhor amiga, Nat é uma boa amiga, sempre tenta anima-la e encoraja-la a viver a vida de um modo mais "livre" do mundo e de preconceitos! Apesar de serem completamente diferentes (aquele lance dos opostos que se atraem) se dão super bem, Nat tem um namorado, Damon, e vivem uma relação estilo atração fatal, digna de muiiita pegação.

Cam estava vivendo uma "deprê" total e Nat a convence (usando técnicas de "chantagens" super conhecidas pela as melhores amigas) a ir a uma festa no Underground (clube super badalado da cidade), na festa ela conhece Blake, irmão do dono do local, rola um papo super legal entre eles, e resolvem ir para um local mais reservado. Cam e Blake estavam se entendendo e aparentemente ele era confiável, quando quem aparece? Damon! e faz o que? Bate no Blake.
Pela primeira vez, desejo que ele estivesse chapado, porque aí poderíamos esquecer que isso aconteceu.
Só fica claro o porque Damon armou aquela cena quando minutos depois ele se declara para a Camryn, dizendo não "aguentar outro cara com ela" e a beija a força. Ela se solta e vai pra casa, no outro dia liga para a nat e resolve contar tudo para ela, infelizmente a reação da Nat não foi das melhores..
Perdida, sem rumo, e sem ter com quem contar, Camryn junta poucas coisas em uma bolsa e vai para a rodoviária, rumo a Idaho. O que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish..


Andrew tem vinte e cinco anos e estar passando por uma barra, seu pai estar morrendo, de câncer... Agora tem que juntar forças e ir se despedir enquanto ainda há tempo. Talvez por não querer ou não aguentar ver o pai naquele estado, resolve ir de ônibus, adiando o inevitável.
Se permita chorar ta? Uma das piores sensações do mundo é ser incapaz de chorar, e ela acaba.. deixando tudo mais sombrio.
O contato dos dois se dar em primeiro lugar pelo o desejo de Andrew em proteger Camryn, ele nota que tem um cara no ônibus que não para de olha-la, mas aos poucos os dois vão deixando os muros que os rodeia cair dando espaço para se conhecer, embarcando numa viagem física e emocional, capaz de mudar para sempre suas vidas..

Dizer que esse livro mexeu comigo é muito pouco, e não consigo encontrar palavras para descrever, quando alguém fala de new adult, logo pensamos em erotismo, mas mais do que isso um new adult fala da transição Jovem à Adulto e todas as dúvidas que permeiam a cabeça de todos nós.
Me identifiquei especialmente com a Camryn e as suas perguntas sem respostas, porque todo mundo tem a necessidade de fazer sempre a mesma coisa? porque eu tenho que ser como todo mundo? seguir o mesmo padrão? estudar, trabalhar, casar, ter filhos e, morrer.. Porque tenho que seguir esse roteiro? era isso que estava na cabecinha dessa menina encantadora, que não queria em nada seguir padrões impostos, ela queria colocar uma mochila nas costas e sair pelo o mundo, sem parar muito tempo em lugar nenhum, Fala sério, quem nunca quis isso?
E tem essa escrita encantadora, esse jeito de mostrar bem a realidade, conversas entre amigas bem realistas, me vi num dos papinhos com as minhas amigas haha
E tem o Andrew, que de todos os personagens masculinos da literatura foi o que mais me apaixonei, Espero já ter encontrado, ou um dia encontrar meu "Orfeu" (Quem leu entende, quem não leu, leia pois é lindo)

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Oi, Edna! Já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas nunca cheguei a ler realmente ou pesquisar mais sobre ele. Eu achei até interessante, mas não sinto aquele sentimento massa - o que acontece comigo quase sempre - de querer ler um livro, como aconteceu com a trilogia Sem Limites. Bom, espero sentir isso um dia e começar a leitura hahaha
    Beeeijos!
    http://thoughtsandadventuresruhhbelle.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá flor, tudo bem?
      É uma pena não ter se interessado "ainda" por esse livro. eu adoro, é um dos meus favoritos e nunca vi ninguém que não tenha amado rs
      A autora escreve muito bem. espero que um dia se interesse pela a leitura. ps: recomeendo muito.
      beijos flor

      Excluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo