8 de outubro de 2014

Resenha: Você precisa é de uma boa dose de vadiagem



Titulo: Você precisa é de uma boa dose de vadiagem
Autor: Andreas Nora
Editora: Livre Expressão 
Pag: 154


“E a mulher do rosto sardento, dos respingos da chuva, me descabaçou a alma; me metamorfoseou; oxigenou limpou desinfetou purificou o meu miasma – o seu silêncio… a sua presença e despojamento; o seu silêncio... os seus humores físicos e psíquicos me fizeram ver que eu vivia num mundo apocalíptico; num mundo de merda; e quando ela se foi, uma espécie de asas negras voaram para um infinito como a levar as larvas repugnantes da minha alma [bendita sardenta dos respingos da chuva; bendita trepada; bendito o canto que me pergunta se quero ir; bendito o canto que me responde que tenho que ir; bendito amanhecer]”.


Maiakóvski, em seu poema 
" A Sierguêi lessiênin", 
diz que é "melhor morrer de vodca 
que de tédio"


E assim tem inicio, Você precisa é de uma boa dose de vadiagem, citação apropriada ao desenrolar da estória, em sua primeira obra publicada Andreas Nora nos apresenta um romance em verso e prosa, instigante diria, feito para gente grande! O autor arriscou escrevendo uma obra que como ele mesmo denomina, é obsceno, erótico! Arriscou e acertou, embora algumas vezes tenha sentido um "passar do ponto" que é completamente perdoado pela a bela escrita. Andreas Nora não economizou palavras, usou e abusou, brincou com uma narrativa estimulante, sem medir palavras, sem pudores.

O personagem-narrador vive uma vida imposta pela a sociedade, uma vida que o martiriza e não o deixa "viver" a estória dar inicio quando seguindo os conselhos (ditos sem a menor preocupação com o politicamente correto) do seu psiquiatra, larga emprego que não o dava menor satisfação, esposa com a qual já não era feliz, e vai VIVER, como bem quer sua vida, sem deixar que as frustrações corroa-o.
Em todo o decorrer da estória somos apresentados as mulheres que passaram por sua vida, Prostitutas? Em sua maioria!

Não posso e não deixo nenhuma mulher desamparada; não que eu seja mais forte que elas, ao contrario, elas são mais fortes que eu; nunca as deixo desamparadas e não me permito tirar partido de nenhuma delas, principalmente das putas, porque elas, as putas, sempre me socorreram; elas me refrescaram na brasa do sol do meio dia e me agasalharam no gelo da meia noite; me salvaram dos meus mais profundos momentos existenciais; por que não dizer "depressão profunda aterrorizante no labirinto do fundo do poço do inferno" [...]


Com muita sensibilidade o personagem é despido de qualquer pudor ou senso moral que a sociedade o impôs, o autor faz isso com graça, com talento, com um trato narrativo fino, a vida é mostrada de maneira nua e crua, sem enfeites!
Se estar procurando conto de fadas sugiro que não leia esse livro, mas se tem a mente aberta, sem preconceitos e principalmente é maior de 18 anos, Leia e se delicie!

















Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. A temática é interessante, apesar de não me atrair. a resenha ficou perfeita ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena que a temática nao te atrai anjo, mas é assim mesmo. mesmo assim recomendo que der uma chance a obra, é sempre bom ler coisas novas :*

      Beijos

      Excluir
  2. Oi! tudo bem?

    Ainda não li esse livro, porém, pretendo! :)
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    http://irmaoslivreiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Daniel, O livro é bem interessante, recomendo a leitura :*

      Beijos

      Excluir

Olá Chuchu's *-*
Nós do DNA agradecemos sua visita, saiba que sua presença é muito importante e seu comentário deixa três aspirantes a blogueira feliz :D
Então comente, opine, critique e sinta-se em casa, pois tudo aqui é feito com muito amor para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize a aba: Contato.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...  
 
© Dna Bookz - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Maidy. Modificado por: Edna Rodrigues.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo